segunda-feira, 1 de outubro de 2007

VIOLENTADO

Era tarde da noite, eu estava dormindo, acho que naquele estágio que a gente costuma chamar de terceiro sono. O quarto estava iluminado por uma tênue luz azulada vinda do abajur, foi aí que tudo aconteceu, senti que alguma coisa se apoderava do meu corpo, abri os olhos e não a vi, senti apenas o seu calor, subindo dentro de mim, tirando o meu fôlego e me fazendo tremer nas bases.
Um suor inexplicável acometeu-me e então ela tornou-se violenta e agressiva, quis gritar mas a voz não saía, estava completamente dominado, então reunindo forças não sei de onde, pulei da cama e corri pelo corredor tentando escapar daquele pesadelo.
Ela me perseguia, não importava o quanto eu corria. Em meio aquele desepero pensei e conclui que aquilo era apenas um sonho, um sonho nada bom. Mas num lampejo de fúria ela me fez voltar a realidade, e ali eu me entreguei, não mais resisti, pois era inútil lutar.
Depois daquela relação turbulenta, um banho relaxante me acalmou, no entanto, depois daquela noite nunca mais a esqueci.
Seu nome: diarréia.

Um comentário:

Jeane Melo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk