sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

MEU AMIGO OCULTO É...

Quem for sincero confesse, todo final de ano tem os amigos ocultos da vida, é no trabalho, na família ou simplesmente entre “amigos”. Mas, quem nunca entrou numa dessas “roubadas” e acabou recebendo um presente tão mixuruca que parece que entrou foi no amigo da onça, não é não?
Pois é, acho até legal esse negócio de trocar votos de feliz natal, boas festas e feliz ano novo (deste que sejam sinceros e não venham acompanhados daquele sorriso amarelo e abre boca mecânico). Lembro dos tempos em que o presente era uma surpresa agradável e você conseguia ser de fato surpreendido. Hoje tudo mudou, você escolhe o que quer, o quanto custa (como medida de nivelar os presentes, se não cai a qualidade) e onde comprar. Diferente não? Você só não sabe quem te tirou, mas já sabe o que vai ganhar.
Por conta disso, vão aqui algumas dicas do que não se deve dar, porque com certeza não se quer ganhar: Cueca (coloridas então), cinto, meias, lenços (esqueci não viu Jejé), Cd de natal da Simone, garrafa de vinho Dom Bosco, agenda e chaveiro com logo de empresa, conjunto de sabonete e colônia almas de flores, conjunto de depósitos plásticos (se pelo menos fosse Tupperware), camisa Pólo lisa (aquelas bem peba mesmo) e, sobretudo, aqueles conjuntos de copos americanos de 6 peças (ninguém merece).
Pense bem, quem não gostaria de ganhar um perfume do boticário, um CD dos Beatles, uma calça Jeans de grife, uma escultura indiana, um ótimo livro para uma leitura (menos do Paulo Coelho e um monte de outros livros de auto- ajuda, apesar de muito lidos, cada um tem seus gostos, e esses não são os meus), um bom DVD e por aí vai.
Mas - e sempre tem um mas - para isso acontecer, você vai ter que escrever uma cartinha para o papai Noel e dizer o quanto foi um bom menino(a), mesmo que você não acredite no bom velhinho. Pode até não acontecer, mas funciona como terapia.
Aí, pode ser que no amigo oculto, você seja tirado pela pessoa certa, uma pessoa que de fato goste de você, porque no amigo oculto você tem que descrever a pessoa (tão inédito) e, falar mal dos outros é muito fácil, principalmente de quem não se gosta, agora, falar bem, às vezes só de quem gostamos e olhe lá, nem sempre tiramos quem gostaríamos de tirar.
Então você já entrou em algum amigo-oculto nesse final de ano? Não?!?
Poxa, vai ser amigo da onça assim lá...

2 comentários:

Mariana Arraes disse...

deixa eu te contar um segredo?

comprei um livro pro meu amigo oculto... é do renato castelo branco. um monte de histórias reais que aconteceram em agências de publicidades reais... e que foram colocadas no livro, só que numa agência de publicidade fictícia... uhauahuahua!!

só espero ganhar um presente à altura1 hihihihihih!!!

beijinhos, carvalho!!!

Jeane Melo disse...

Já desisti do lenço, viu?
Tô com medo da exposição negativa depois.
Agora, vc é dono de um veículo poderoso: o Blog Garoto de Blograma. Posso pisar na bola, não!!
Bj.
Amo tu, migão!