sábado, 12 de janeiro de 2008

O DESPERTAR PARA A VIDA

Hoje despertei da minha cama mais cedo, nem deixei o pedreiro tocar a campainha e olha que ele toca pontualmente as 7:00h. Não, não tô fazendo uma reforma, pobre faz puxadinho, um quartinho para guardar quinquilharias (e quem não as tem?). Nem deixei sequer o cachorro latir. Acordei disposto, fui para o computador e em meia hora fiz a pauta do programa de rádio, e se você não sabia, faço isso como terapia, locutor nas horas vagas. Me despedi do meu filho, ele ali com sua pijama e arrastando um lençol pelo chão e com o bico na boca, sempre vem para me dar um Tchau e um beijo (aprendi que devo valorizar muito isso, pois essa fase é a melhor de poder ser pai). Cheguei na rádio animado, o programa foi genial, muita gente ligou de todas as partes da cidade. Percebi então, o quanto o que eu digo é importante e capaz de modificar a vida e as ações das pessoas. Então, me encontro numa situação em que eu não preciso fingir ser outro alguém para agradar a quem quer que seja, nessa hora sou eu mesmo. Estava certo e convicto de que em algum lugar da cidade alguém esperava uma mensagem de otimismo de mim. Garotos como o Daniel, ouvinte atento, mesmo em sua cadeira de rodas, ele não perde um programa ou como o Felipe de apenas sete anos que sempre canta todas as músicas e ouve atento o quadro das crônicas da vida. E qual não foi minha surpresa, quando apareceu lá aquele garotinho, eu não o reconheci, mas quando ele tirou o boné, lembrei que era o mesmo que no natal passado eu havia visitado. Tínhamos levado para ele algumas cestas básicas. Ele estava ali, porque ligou durante o programa e foi sorteado, mas ele não queria o prêmio, aquilo não importava para ele, o que queria era apenas um Cd, um Cd que continha músicas de um padre amigo meu, o frei Alfredo, um cd com letras que arremetiam à esperança, reflexão e paz.
No momento eu não o tinha em mãos, mas no próximo final de semana, eu o visitarei e você nem precisa adivinhar o que levarei pra ele. É, hoje despertei mais cedo, e tal qual acordei, vou me deitar feliz. Hoje aprendi um pouco mais, aprendi que na vida só há sentido, se de alguma forma você proporcionar a alguém um pouco de felicidade. Que tal tentar?

Nenhum comentário: