quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

POBRE SÓ LEVA DE GRAÇA SUSTO

Há muito tempo não levava sustos.
Mas ao assistir os telejornais tomei vários.
O primeiro foi quando falaram que querem criar uma CPMF permanente para arrecadar dinheiro exclusivamente para a Saúde, (acredite se quiser que esse dinheiro vai pra lá) . Lembram do empréstimo compulsório? (Deus nos guarde).
Também falaram em criar um imposto sobre extração mineral (quem for construir casa e tiver que comprar areia, pedra, barro e massará, vai ter que pagar para o governo), coitado do pobre. O governo nem faz casa e nem deixa mais ele construir seu barraquinho.
Outro susto foi quando sugeriram desviar o rio Amazonas para o Nordeste, acreditem, Vitória-régia em pleno sertão. Vou ficar da minha janela olhando os botos rosa descendo o rio e as piranhas passeando pelo Poty, ninguém vai dar conta de tantas. Quem sabe não desce uma pororoca trazendo um monte de índios que irão desfilar semi nus pelas ruas vendendo balangandãs.
Quer mais um susto de arrepiar os cabelos? O índio brasileiro terá que aprender um terceiro idioma além da sua língua ancestral e do português que lhe foi imposto. Queria eu acreditar que fosse o espanhol. Se for o espanhol, todos falariam a mesma língua e poderiam se unir e fazer uma revolta, num mercosul sem fronteiras, a primeira ação seria destituir aquele presidente de origem indígena que não faz nada pelo seu país e quando faz..., coitados de nós aqui no Brasil. Já pensou os nativos latinos unidos para acabar de vez com a exploração criminosa de madeira e minérios nos seus territórios? Vamos sonhar (embora sonhar não custe pagar imposto ainda). Mas, se esse terceiro idioma for o inglês, que todos dizem ser a língua universal, (embora a língua mais falada no mundo seja o mandarim chinês, por cerca de 1 bilhão e 300 milhões de pessoas ) serão os gringos realizando de vez o sonho americano (deles né), tomar conta da floresta mais cobiçada do planeta. As reservas indígenas sob o estandarte de proteção internacional, serão verdadeiros enclaves americanos invadindo a Amazônia, Adeus floresta! (Já pensou a bandeira nacional ia ter que tirar o verde e colocar as listrinhas) Lembram do caso da base de Alcântara que eles queriam alugar, trazer o exército deles para fazer a segurança e barrar a entrada dos brasileiros? Se não fosse o povo pressionando o congresso, o Maranhão seria Americano (e olha que já foi holandês), nesse caso, nem macumba, tambor de crioula ou bumba-meu-boi ia dar jeito. Bem, susto por susto, o que mais impressiona é a programação das TVs abertas, há uns quatro anos eu vejo todos os anos anunciarem um mesmo filme com a frase “pela primeira vez na televisão”, ou então um capítulo inédito de novela tal (que já passou, se já passopu não é inédito) no "vale a pena ver de novo", Jesus, que mal fiz eu pra essa gente. Já que querem a política de pão e circo, que o espetáculo tenha o mínimo de qualidade, porque o respeito pelo povo acabou há muito. Me acordem, estou tendo pesadelos ao ver a TV, e o pior, é que quando acordo, tá lá os BBBs da vida. Uma cultura imensa, essa de falar da vida alheia. Acho que vou começar a eliminação pelo Bial. Que tal?

Nenhum comentário: