sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

O HINO PATROCINADO


Num Posto da Ipiranga às margens plácidas,
De um Volvo heróico Brahma retumbante
Skol da liberdade em Rider fulgido
Brilhou no Shell da pátria nesse instante
Se o Knorr dessa igualdade
Conseguimos conquistar com o braço Ford

Em teu Seiko, ó liberdade
Desafie nosso peito a Microsoft

Ó Parmalat, Mastercard, Sharp,Sharp

Amil um sonho intenso,um rádio Philips
De amor e de Lufthansa terra desce
Intel formoso céu risonho Olympicus
A imagem do Bradesco resplandece
Gillete pela própria natureza
És belo Escort impávido do colosso
E o teu futuro espelha essa Grendene


Cerpa gelada!
Entre outras mil e Suvinil, Copaq amada
Do Philco desse Sollo és mãe Doril
Coca Cola,Bombril!


Tampax eternamente em berço esplendido

Ao som do Ka e a luz do Dell Mizuno

Natura ó Mobil, Perdigão, Decta

Iluminada ao Uol do novo YouTube

Do que a Terra mais Sadia

Teu risonho Ninho campos tem mais flores

Nosso Koch tem Marisa

Nossa Nivea em teu seio mais Adobe


Skil, Malboro eterno Veja símbolo
O Bayer que ostentas estrelado,
E Visa o verde-louro dessa flâmula
Sky no futuro e Nokia no passado.
Mas, se Ebay da Toshiba a clava forte,
Verbrás que um Vivo teu não fuji à luta,
Nem teme, quem Diadora, a própria Bosch.

Nenhum comentário: