quinta-feira, 25 de agosto de 2011

ISSO NÃO TE PERTENCE MAIS


Depois dos 40, parece que tudo se acumula para explodir de uma vez só.

Para o coração, o futebol não dá mais, para correr não há resistência, então o jeito é caminhar, mas sem colocar roupas de play para parecer mais jovem, pois se assim o for se ficará é ridículo.

Os cabelos?! Se o fator for hereditário, fazer o que? Mas se for emocional, a cada stress mais e mais fios se vão. Remédio para nascer cabelo? Nenhum é eficaz, senão, a calvície não existiria no mundo e quem inventasse esse elixir milagroso ficaria trilionário. Paliativos?! Pelo amor de Deus, sem perucas ou sprays de pintura, coisa mais estúpida querer tapar o sol com a peneira, o jeito é levar numa boa, além do mais, tem muito careca bem mais charmoso, simpático e agradável que certos bonitões topetudos.

Mais isso não é tudo, e a barriga, flácida, caída, quebrada, céus é de dar pena. Abdominais, academia, exercícios, o ritmo da correria da vida moderna não dá tempo pra isso. Sentar na frente da TV e tomar cerveja no meio e no fim de semana é a chave para se tornar o famoso barriga branca.

Tem alguns que adentram ao mundo das redes virtuais e colocam fotos de caras saradões para fisgar as incautas gatinhas de internet, mas quando chega a hora do pega pra capar, decepção total, das duas uma – ou o papo é muito bom para compensar a decepção da moça ou o cartão de crédito fala mais alto, fazer o que, todo mundo tem que ter compensação.

Mas isso ainda não é tudo, se o desempenho sexual deixar a desejar, a receita é ser criativo, sair do básico e alimentar as fantasia para continuar com a libido em alta. Mas se no mais tudo falhar, sei lá, vai no Pramil, no Viagra ou então, torne-se celibatário e eremita sexual, vivendo de lembranças e recitando para si mesmo no pensamento toda vez que ver uma gatinha passar “ já fui bom nisso”.


Um comentário:

Phoenix disse...

a velhica não é o fim...e como dizes, "ser criativo" acho que está na base de tudo (até quando somos novos).
beijinho**