quarta-feira, 28 de novembro de 2012

AMOR POR METADE


Não imploro mais amor
Se tem que gostar de mim, seja como sou
Imperfeito, orgulhoso, manso, zangado
Alegre, atrevido, bruto, educado
Fácil de fazer amigos
E achar que todos me conhecem bem
Vou viver um pouco pra mim 
Sem ter que agradar ninguém
Amei, me dei a uma mulher
E vejam o que restou
Quem me jurou amor
Hoje não mais me quer
Só sei que desperto aos poucos
De um sonho que acabou
Quem sabe um dia retorne
esse tão desejado amor

Nenhum comentário: