sexta-feira, 16 de novembro de 2012

PERDIDO

Os ventos quentes do norte trouxeram sussuros de deuses pagãos,
Quebrando minha ressitência que capitulou ao amor de uma mulher.
Fugi das lendas e estereótipos forjados pelos sentimentos
Isolei-me em mim mesmo, um deserto de desesperança
Um poço de água repleto de solidão
E do lamento do vento, os deuses apenas me mostraram na noite
O mar de estrelas que se abre ante meus olhos
Vislumbrei teu rosto, teu sorriso
mas no fundo, em mim
apenas silêncio e vazio
De tudo dito, só entendi uma mensagem
Que você brilha em algum lugar do meu destino
Mas no momento, há sombras na floresta de meu coração
Que não sabe exatamente onde você está.
Então
Me busca, me acha, me salva.

Nenhum comentário: