quinta-feira, 21 de março de 2013

DE VOLTA NO TEMPO



 Muitas das coisas de meu tempo de jovem eu daria pra ter outra vez. Porém, o passar dos anos muda a cabeça e o espírito da gente. Não há mais tempo para tanta coisa, as relações mudam e a vida se encarrega de suplantar muitos dos nossos sonhos.

O tempo que era farto, agora falta ou é preenchido por uma série de preocupações. Os projetos são adiados e por mais que você não queira, vão ficando cada vez mais distantes de serem realizados.

Surgem outras prioridades e os filhos passam a ser seu projeto de vida. E seu amor se transforma em outros que surgem de repente e mais depresa que isso se vão deixando no horizonte uma cor de saudade. Não sei a quantos deles se pode viver na vida, mas para cada um o tempo de sua duração lhe basta.

No fundo, a vida é uma brincadeira onde se ri e se chora, depende das escolhas e na medida em que vai passando os flashbacks vão acontecendo para que pelo menos, depois das desilusões, a saudade possa fazer algum sentido na existência.

É, o tempo não para, não volta e, o mais hilário, é que nós mesmo o inventamos e dele, para o bem ou para o mal, viramos prisioneiros.

Nenhum comentário: