quarta-feira, 18 de setembro de 2013

QUANDO CHEGAR A HORA

Viver, descobri que é bem maior que se colocar à disposição do amor de alguém.
Amar machuca quando você ama sozinho e não tem o retorno de quem espera
Gostar, é mais do que falar, é se dedicar a quem se ama, com pequenos gestos que ninguém faz a você.
Há quanto tempo não tenho um beijo de amor, há quanto tempo me sinto tão só?
Ela não vem, não virá, não vai me telefonar ou mesmo dar um toque, como mesma prometeu. ela não fará isso, nem por amor, nem por saudade, nem mesmo por consideração ou por pena. Poderia só dizer, deixa eu te ver, nem que seja por um instante, passar a mão em meu rosto e me dar um abraço.
Na verdade há medo no ar, na realidade, se ela não acredita num futuro pra nós, pergunto: em que poderia acreditar uma pessoa que não confia nem nos próprios sentimentos e inventa desculpas para renegar o que sente?
Eu vivo preso a um passado que me condena, não nego, e isso me faz pagar no presente um futuro que não posso ter.
Qualquer dias desses, bato em sua porta e lhe faço apenas uma pergunta.
Se me ama, me dá tua mão e vem morar comigo.
Se ela amar de verdade como diz, virá. Mas se não, será a última vez que darei chance a este amor.
Posso até seguir sozinho, mas sei que a cada passo dado me distanciando, não foi dado por mim, mas por ela.
Ela que fez tudo para matar um amor tão bonito e que em nossas vidas faria a diferença em tudo.

Nenhum comentário: