terça-feira, 26 de novembro de 2013

SOU O QUE SOU

Que se afastem de mim os que pensam que podemos ser perfeitos, não creio em suas intenções, eles pregam virtuosidade e são de verdade como vampiros de alma.
Prefiro a companhia dos fraquejantes, pois apesar de tudo, estão sempre buscando erguer-se e continuar. E de verdade, não têm vergonha de reconheceram seus erros.
Não me apego a esperanças vãs, mas tenho em mim um carinho especial por algumas utopias. Entre elas, estão aquelas que ainda me fazem crer que as pessoas, apesar de suas sombras, podem irradiar um brilho que faz toda a diferença.
Desculpem-me os incautos da psicologia humana, não julgo ninguém pelas atitudes, mas sim pelo que resulta delas.

Para o bem ou para mal, sou apenas um incompreendido que engrossa a fila dos talentosos de espírito e pobres de coração.

Nenhum comentário: